quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Reflexão 04/01/2017 - TEMA: Não seja incrédulo!

TEMA: Não seja incrédulo!
II Reis 6:31-7:2; 7:16-20

A incredulidade é uma doença espiritual. Revela nossa falta de confiança em Deus e traz consigo alguns males. O capitão do Rei Acabe foi um homem incrédulo tal qual seu rei. Vejamos algumas lições:

O incrédulo é porta-voz da cegueira espiritual (II Rs 6:33)
O exército sírio cerca Israel e o povo passa fome a ponto de uma mãe comer o próprio filho. Diante dessa situação, o rei se indigna e não tem visão espiritual se levantando contra Deus e contra o profeta. O cego espiritual é alguém incrédulo. Seu capitão, o braço no qual o o Rei de Israel se apoiava era tão incrédulo quanto o Rei e ele é o mensageiro (porta-voz) dessa cegueira coletiva. Sua cegueira é tão grande que ele duvida da palavra do profeta. (v.7:2)

O incrédulo é irreverente e sem temor (II Rs 6:33)
O Rei de Israel não apenas era cego espiritual, mas irreverente. Ele acusa a Deus e ao profeta. Ameaça o profeta (v.31-32). Isso revela a falta de temor e sua irreverência para com Deus e com o homem de Deus. Assim são os ateus e crentes carnais. Não respeitam a Deus e são insubmissos porque lhes falta temor.

O incrédulo se apoia em homens, não em Deus (II Rs 7:2; 7:17)
Duas vezes em que a Bíblia faz menção ao capitão do Rei, destaca-se que ele era o braço onde o rei de apoiava. O Rei de Israel fazia de sua segurança o capitão do exército, mas não se apoiava em Deus e no homem de Deus que via cavalos e carros de fogo (II Rs 6:17). O incrédulo confia em si próprio e se apoia naquilo que vê. Quem olha para homens vê quantidade, mas quem olha para Deus vê Deus!

O incrédulo é privado das bênçãos de Deus (II Rs 7:2; 7:18-19)
Deus deu uma visão e uma direção ao homem de Deus, porém, o capitão foi incrédulo. O capitão foi privado da benção porque duvidou. A confiança é tudo o que Deus espera daqueles que pretendem ser abençoados.

O incrédulo caminha para a morte (II Rs 7:20)
O capitão do exército de Israel morreu esmagado pelo povo que correu para tomar posse do que o exército sírio deixou pelo caminho. Veja que ele não apenas foi privado, mas morreu.
O incrédulo tem morte da sua relação com Deus, tem morte no seu interior, morte de sonhos enfim. Tudo poderia ter sido diferente se ele confiasse na Palavra de Deus. Certamente ele teria sido participante das bênçãos e estaria com vida!

Por isso, não aceite a incredulidade! Creia em Deus e nas suas promessas. Olhe para Deus e creia na Sua Palavra mesmo que as situações digam o contrário. Deus tem prazer naquela que depositam Nele a sua confiança. SE ELE FALOU, confie.

Pastor Rodrigo